O UNIVERSO

Cienstistas encontram meteorito que poderia ter gerado a vida na Terra

Uma equipe de cientistas suecos descobriu um meteorito que poderia ter gerado o surgimento da vida na Terra, cerca de 470 milhões de anos atrás.
Durante o período Ordoviciano, que começou há cerca de 488 milhões anos e terminou após 45 milhões de anos de existência, a vida evoluiu de algo muito primitivo até se tornar mais complexa e muito diversificada. Os cientistas acreditam que a causa dessa mudança está relacionada com uma catástrofe espacial. Terão sido asteroides? Terão sido um asteroide e um cometa? Segundo o  estudo, um choque poderia ter produzido uma chuva de meteoritos, que teriam sido o motivo da transformação que ajudou o surgimento da vida na Terra.
Os cientistas analisaram diversos meteoritos com idades em torno de 470 milhões de anos para saber se todos eles correspondem a um mesmo tipo de condritos tipo L. Até hoje, não havia sido encontrada evidência de outro tipo de corpo celeste participando da origem da vida planetária.
No entanto, o elo perdido poderia ter sido encontrado na Suécia, com os restos de um tipo raro de asteroide nunca antes observado. O estudo, que foi realizado nos últimos três anos, indica que o meteorito é contemporâneo de outros, mas com uma composição completamente diferente.
Existem teorias que sugerem que os meteoritos foram responsáveis por semear a vida na Terra. Porém, estudiosos ainda pesquisam como eles podem ter contribuído para a enorme biodiversidade global.

Fonte: The Independent
 

 

Imagem: Don Davis (work commissioned by NASA) (Donald Davis' official site.) [Public domain], via Wikimedia Commons