MOTOR

Salão de Genebra: Ferrari e McLaren revelam suas mais recentes e incríveis criações

Já virou tradição: o Salão de Genebra, que acontece anualmente, é sinônimo de lançamento de supercarros. A poucas semanas do início da mostra suíça, que abre as portas para o público no dia 6 de março, Ferrari e McLaren liberaram as primeiras informações sobre suas estrelas para o evento.

 

A escuderia italiana mostrará a California T, a nova geração do modelo de entrada de marca. Trata-se do primeiro carro da Ferrari equipado com um motor turbo desde a F40, lançada no fim da década de 1980. É daí que vem a letra “T” do nome. E claro que Ferrari caprichou no motor. A California é alimentada por um V8 biturbo de 560 cv de potência, disponíveis a 7.500 rpm. O torque máximo é de estúpidos 77 kgfm, entregues a 4.750 giros. O número representa um aumento de 49% de torque frente à geração atual.

Na pista, a marca diz que a supermáquina é capaz de alcançar os 100 km/h partindo da inércia em apenas 3,6 segundos. Embalado por um câmbio automático de dupla embreagem, o esportivo atinge velocidade máxima de 316 km/h. E tudo isso com consumo de carro popular: 10,5 km/l. Claramente inspirado nas linhas da F12Berlinetta, o visual da California T está mais refinado, mas ganhou uma bem-vinda pitada extra de agressividade.

E por falar em feras, a McLaren está preparando seu novo "monstro": o superesportivo 650S, versão extrema do MP4-12C, será alimentado por nada menos que um motor 3.8 V8 biturbo de 650 cv de potência e 69 kgfm de torque. Esse conjunto mecânico faz com que o superesportivo chegue aos 100 km/h em 3 segundos e siga até os 200 km/h em 8,4 segundos. O carro contará com um controle eletrônico de suspensão que permitirá escolher entre três ajustes: Normal, Sport e Track ou Pista.